terça-feira, 14 de agosto de 2018

[Resenha] Cuide Dos Pais Antes Que Seja Tarde


Autor: Fabrício Carpinejar
Páginas: 112
Editora: Bertrand Brasil

Sinopse: Um livro emocionante sobre família, do autor best-seller Carpinejar. Nesta obra, Carpinejar mergulha em sua própria intimidade ao se lembrar de seus pais. Faz confissões, desabafos sinceros e também aconselha todos aqueles que ainda têm pai e mãe vivos a valorizá-los, tudo isso de maneira poética e verdadeira. A inevitabilidade da morte permeia a obra, com reflexões sobre o que podemos fazer para lidar com ela de modo a torná-la menos dolorosa. O tom de arrependimento também se faz presente, em meio às memórias do autor. Livro emocionante com o qual todos vão se identificar. Inclui texto de orelha do ator Paulo Betti.


Saudações literárias, queridos Travellers. Tudo bem com vocês? Espero que sim! Semana já começou e vamos de uma resenha incrível. Ah! O choro é livre quando lerem essa obra incrível. Bora pra resenha? 

O dia dos pais já passou, porém, esse livro pode ser lido em qualquer momento, ou melhor, ele deve ser degustado de forma lenta e prazerosa, com o coração aberto, pois o autor transborda paixão do começo ao fim. 


Essa é uma daquelas leituras que vai nos transportar através de nossas memórias e doce lembranças da infância, ao lado das pessoas que amamos e marcaram nossas vidas em todos os sentidos. 

Carpinejar transborda amor, um sentimento ímpar e intendo em cada palavra escrita nessa obra incrível. São textos de uma delicadeza profunda que vai arrebatar qualquer leitor. Nem tudo são flores! O autor soube alfinetar aquelas pessoas que de uma forma ou de outra, abandona familiares por motivos fúteis. 


Esse é um daqueles livros que lemos e ficamos um tempo refletindo tudo que presenciamos em cada linha escrita, dar valor para cada pessoa/familiar do qual faz/fizeram parte das nossas vidas. O tempo passa, devemos aproveitar cada momento em vida daqueles que amamos. 



Se vale a pena? Com toda certeza! Essa obra vai aproximar aquelas pessoas que precisam liberar perdão aos familiares distantes, seja pai, mão, avós e irmãos. 

A intensidade de amor e nostalgia está em cada palavra escrita, deixando o autor ainda mais próximo dos leitores.
Travellers! Espero que vocês tenham gostado do post de hoje, não deixe de ler esse livro incrível! 


quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Eventos: 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo #EuFui!

Saudações literárias, queridos Travellers! Tudo bem com vocês? Espero que sim, hoje trago um pouco da minha ida para Bienal do Livro de São Paulo. Só digo uma coisa: FOI INCRÍVEL! Os detalhes e minhas impressões, você encontra no post completo aí embaixo. Bora falar um pouco mais do evento? 


O lema dessa edição é "Venha fazer download de conhecimento", essa é minha terceira bienal e confesso que fiquei feliz e triste ao mesmo tempo, vou explicar! 

Triste por conta que muitas editoras não estavam presentes nessa edição, é o caso da Saraiva, fez uma grande falta por lá. O tamanho dos estandes de muitas editoras estavam bem reduzidos, sendo um tremendo sufoco poder entrar e ver os livros com calma, era um empurra-empurra danado! 


Os preços estavam tentadores! Livros por 2, 3, 5, 10, 15 e 20 reais, incrível. Ah! Muitas editoras contavam com grandes descontos direto no caixa, esse ano compensou, afinal, quem não quer livros com preços camaradas? Consegui comprar 20 livros por preços bem abaixo da Internet, coisa rara de acontecer, mas aconteceu. 


Comer lá no evento, está fora de cogitação. Preços abusivos! Uma coxinha por R$ 9,00! Sem contar que é tão pequena que mal entra no buraco da cárie. Refrigerante, R$5,80 e R$6,00. Dica camarada de sempre pra ir na Bienal de Sp, levem um lanche, água e salgadinhos. 

Realizei meu sonho em encontrar com o autor Pedro Bandeira, ele foi super atencioso, humilde e receptivo. Valeu super! Sou fã dele, batemos um papo breve que ganhou o dia. 


Turma da Mônica marcou presença no evento, nos estandes da Panini e do Maurício de Souza. Garanti uma foto com o Cebolinha e Mônica.


No modo geral, o evento está excelente por conta dos preços dos livros (algumas editoras estavam com o preço de livraria), valeu super ter ido! Agora é esperar pela edição de 2020. 

Espero que vocês tenham gostado do post, não esqueçam de comentar, curtir e compartilhar. 

Até a próxima, pessoal! 



quinta-feira, 2 de agosto de 2018

[Resenha] O Maníaco do Circo e o menino que tinha medo de palhaços



Autor: Leonardo Barros
Páginas: 293
Editora: Independente

Sinopse: "O Maníaco do Circo” aborda o tema da psicopatia, da fobia, e conta a história de Renato, uma criança com personalidade psicopata que, através de sonhos e alucinações, constrói um mundo mítico onde os palhaços são manifestações materiais de um demônio. O garotinho cresceu e se tornou um homicida missionário. Sua missão: tentar purificar as almas possuídas por esse demônio, ou livrar o mundo de sua ameaça. O leitor vai acompanhar a gênese da loucura, a espontaneidade da primeira execução e a necessidade que o psicopata tem de dar continuidade a uma sina mórbida, tão necessária para ele quanto o próprio ar. Até que a história se complica com o aparecimento de um criminoso, apelidado de “Maníaco do Circo”, que assola a cidade, deixando todos perplexos com a sua crueldade. Quem é o Maníaco do Circo? Quem se esconde por trás da maquiagem de palhaço?Esse mistério, somente você poderá desvendar!


Renato foi uma criança muito perturbada, que vivia sendo assombrado por alucinações com palhaços. Sua mãe acreditava que tudo não passava de um medo bobo do filho que ele precisava perder.

Em uma noite, a mãe de Renato fez ele dormir amarrado com um boneco de palhaço e desde esse dia, o garoto não sentia mais medo, nem mesmo amor ou qualquer outro sentimento.

Ele desenvolveu uma personalidade psicopata e em sua mente ele precisa livrar o mundo dos "palhaços", que ele acredita ser o demônio materializado, e purificar a alma daqueles que foram possuídos por esse demônio.

É então que Renato começa uma série de assassinatos, que alimentam a sua mente doentia. Mas tudo se torna ainda mais complicado com o surgimento de um criminoso, apelidado pela mídia como o "Maníaco do Circo", que assusta a todos com a sua crueldade e maquiagem de palhaço.


Quem leu livros que tem personagens com personalidade psicopata, sabe o quanto algumas histórias são complexas de entender, e é bem isso com "O Maníaco do Circo", porque a história é narrada quase que o tempo todo pelo olhar de Renato, o nosso personagem psicopata. Entender a sua mente, suas alucinações e crenças exigiram de mim um esforço que eu estava precisando a muito tempo e não encontrava em nenhum livro, que era o de me manter presa as fatos para conseguir entender e ir até o final.

Esse livro me tirou de uma ressaca literária, ou um desânimo literário como eu estava chamando hahaha, que estava me perturbando desde o início do ano.

A história as vezes mudava para outros personagens, contando uma história diferente, que me deixou muitas vezes confusa, tentando entender o que tinha haver com os fatos principais, mas ao longo das páginas fui entendendo e tudo foi se encaixando perfeitamente.

"O Maníaco do Circo" é uma história perturbadoramente instigante, que traz pontos como a mente doentia de um psicopata, que acredita veementemente naquele mundo criado na sua cabeça, além de temas como a fobia, drogas e até mesmo crenças religiosas, se posso dizer assim.

Uma das características das histórias criadas pelo autor é a sensualidade. Em todos os livros que li dele, há cenas quentes e bem descritas, o que não foi diferente nesse livro, a diferença é que as cenas seguintes vinham cheias da loucura de um psicopata, com mortes e alucinações.


Eu não preciso dizer que amei o livro e toda sua complexidade. O final é surpreendente e me deixou de queixo caído, porque nem passou na minha mente tal desfecho.
O autor está de parabéns mais uma vez, como sempre seus livros são muito bem escritos. Recomendo não só esse, mas também os outros livros do autor. Tem a resenha de 3 dos livros aqui no blog, além desse.
Beijos!

segunda-feira, 30 de julho de 2018

[Primeiras Impressões] Segredos de Guerra

Saudações literárias, queridos Travellers. Tudo bem com vocês? Espero que sim! Vamos começar mais uma semana pra falar de algo que amos muito, por demais da conta. Sim. Livros!!!! Na coluna "Primeiras impressões", deixamos um gostinho de quero mais com o livro "Segredos de Guerra", do autor Alex Bitten. Um livro intenso e cheio de reviravoltas. 

A HISTÓRIA

Fugindo de um trauma do passado, a brilhante doutora Caroline abandona seu trabalho, sua família e seus amigos para recomeçar sua vida numa distante cidade.

Trabalhando no renomado Centro Médico Souto Lima, comandado com mão de ferro pela poderosa doutora Laura, Caroline presencia acontecimentos misteriosos, fazendo-a suspeitar que sua vida pode estar vinculada a um terrível segredo de guerra.

Caroline decide descobrir a verdade e enfrentar seu destino, sabendo que irá enfrentar uma armadilha mortal.

MINHAS PRIMEIRAS IMPRESSÕES

Somos apresentados pela jovem doutora Caroline, por conta de uma grande decepção em sua vida, ela decide abonar tudo e a todos para recomeçar sua vida em uma cidade distante, tranquila e pacata. 

Alex Bitten possui uma escrita apurada, ele tem facilidade em descrever personagens, situações e lugares sem deixar todo o enredo cansativo e enfadonho. Pelo contrário! Uma leitura fluída, intensa e de tirar o fôlego.

Um livro incrível, deixa os leitores apreensivos logo no primeiro capítulo, com um intenso relato de um sangrento combate no campo de batalha. 

Se vale a pena? Com toda certeza! Grandes segredos estão esperando para serem revelados na vida da doutora Caroline. 








segunda-feira, 9 de julho de 2018

Revista Conexão Literatura - 37ª Edição

Saudações literárias, queridos Travellers. Tudo bem com vocês? Espero que sim, estejam todos bem e com muitos livros lidos. Ah! Que tal falarmos um pouquinho mais de livros e novidades literárias? Bora!

Acabou de sair mais uma edição da Revista Conexão Literatura, está imperdível! Para baixar gratuitamente essa edição, basta clicar aqui



Em julho de 2015, publicávamos a edição de nº 1 da revista Conexão Literatura, tendo como destaque de capa o escritor Oscar Wilde. Foi uma edição experimental que em poucos dias deu um bom resultado. Recebemos e-mails de leitores e autores que gostariam de participar da edição de nº 2. 

Em cada edição tivemos algum aprendizado, fomos melhorando aos poucos e esperamos melhorar cada vez mais. Nossos leitores já somam mais de 100 mil e sabemos que não são apenas do Brasil, mas de Portugal, EUA, Itália, Espanha e outros países. Atualizamos nosso site e fanpage, diariamente, com notícias relevantes sobre o mercado literário.

Confira nesta edição o resultado do concurso cultural de contos “Os Viajantes do Tempo”, além dos dois contos selecionados e entrevista com os vencedores. Entrevistas com autores, contos, resenhas e ótimas dicas de livros lhe aguardam.

Para anunciar, participar da próxima edição da revista ou patrocinar as nossas edições, entre em contato ou acesse a página.

Tenham uma ótima leitura e até a próxima edição!

Para saber mais, acesse.

Link para download da edição.

Forte abraço,

Ademir Pascale - Editor

Contato: pascale@cranik.com
Twitter: @ademirpascale
http://www.revistaconexaoliteratura.com.br





terça-feira, 26 de junho de 2018

[Mudando de Assunto] A Barraca do Beijo - Netflix


Título Original: The Kissing Booth 

Direção: Vince Marcello 

Lançamento: 11 de Maio de 2018 

Duração: 01h 45 min 

Elenco: Joey King, Joel Courtney, Jacob Elordi, Molly Ringwald e Meganne Young 

Gênero: Comédia romântica 

Origem: Reino Unido 

Melhores amigos desde sempre, Elle (Joey King) e Lee (Joel Courtney) têm a inventiva ideia de gerenciar uma barraca do beijo durante um evento da escola. Para fazer da proposta um sucesso, a garota tenta convencer o galã Noah (Jacob Elordi), seu crush e irmão mais velho de Lee, a participar da brincadeira. Ele mostra-se irredutível, mas os dois acabam se aproximando como nunca, o que estremece a amizade de Elle e Lee. 


Impressões 

Saudações cinematográficas queridos Travellers, tudo bem com vocês? Espero que sim! Mais uma semana começou e vamos mudar de assunto com uma dica imperdível de filme. Foi clichê, né? 

O filme escolhido é “A Barraca do Beijo”, original da Netflix que está disponível no catálogo desde 11 de maio. Vamos falar um pouco mais do filme? Bora! O longa é mais uma aposta da Netflix, com uma história clichê, porém divertida do começo ao fim. 


Vamos conhecer os amigos inseparáveis Elle e Lee, possuem uma amizade desde quando eram crianças, o longa mostra o relacionamento sendo quase de irmãos. Porém! Elle tem uma queda por Noah, irmão mais velho de Lee. 

Tudo transcorre normalmente entre Elle e Lee, porém um determinado momento, quando os dois amigos decidem criar uma barraca do beijo, com objetivo de arrecadas fundos para escola. É a partir daí que tudo se complica entre os dois amigos. 


Elle fica perdidamente apaixonada por Noah, só que ela esquece da regra que prometeu com o seu melhor amigo, não se envolver com familiares, porém essa regra é quebrada. 

Toda trama gira em torna da barraca do beijo e toda dificuldade dos amigos de conseguir voluntários para que o projeto seja um enorme sucesso. 

O romance tem pitadas engraçadas durante as cenas, leve e repleto de clichês, nota-se em determinadas cenas um certo exagero e momentos previsíveis, porém não atrapalha em nada toda a trama. 


Os atores possuem um carisma ímpar em suas atuações durante o longa, sintonia perfeita entre os personagens principais deixando uma história bem fluída logo nos primeiros dez minutos de filme. 

Se vale a pena? Em partes, sim. Se você busca um filme leve para curtir o final de semana bem tranquilo, essa dica é certeira.


segunda-feira, 18 de junho de 2018

[ Mudando de Assunto ] Cargo - Netflix


Título Original: Cargo 

Direção: Bem Howling e Yolanda Ramke 

Lançamento: 18 de Maio de 2018 

Duração: 01h45 min 

Elenco Principal: Martin Freeman, Anthony Hayes, Caren Pistorius e Kris McQuade 

Gênero: Suspense, Terror 

Origem: Austrália 

Andy (Martin Freeman) corre contra o tempo para salvar sua filha. Infectado por um vírus de uma pandemia zumbi, ele tem apenas 48 horas para encontrar um lugar seguro a fim de proteger a criança. A salvação que o pai procura pode estar em uma tribo aborígene isolada, mas para ter acesso ao grupo, ele terá que ajudar uma jovem indígena em uma missão perigosa. 


Impressões: 

Saudações cinematográficas, queridos Travellers. Tudo bem com vocês? Espero que sim! Vamos começar mais uma semana com uma dica imperdível de filme da nossa querida e amada Netflix. Bora mudar de assunto? 

O filme escolhido do catálogo foi “Cargo”, um misto de terror e suspense apocalíptico, instinto de sobrevivência com pitada de crítica social para com os espectadores. 

Todo o suspense é envolto em um homem que é infectado por uma espécie de vírus do qual tem apenas 48 horas para salvar o seu bebê, antes de se transformar em um zumbir e atacar outras pessoas. 


O plano de fundo é a Austrália, após uma terrível epidemia transformar boa parte da população em zumbis. Andy e sua mulher Kay, vivem em um barco junto com Rosie, filha do casal. Um incidente no barco faz desencadear uma sucessão de erros e negações por parte de Andy, deixando o amor pela esposa falar mais alto. 

Netflix vem apostando alto em suas produções estrangeiras, notamos uma ambientação pós-apocalíptica impecável, mostrando toda paisagem australiana com um toque frio e sombrio. 


Uma curiosidade! O filme é um remake de mesmo nome, lançado em 2013 do qual foi finalista do Festival de Curtas Tropfest. 

Cargo possui uma boa história pós-apocalíptica, com um roteiro sólido e bem estruturado, retratando em detalhes o instinto de sobrevivência dos seres humanos, além da crítica ácida ao estilo de vida da atual sociedade.