segunda-feira, 23 de abril de 2018

[Mudando de Assunto] Hannibal - Série


Título Original: Hannibal 

Direção: Vincenzo Natali e Guillermo Navarro 

Ano Lançamento: 4 de Abril de 2013 

Duração: 43min/episódio 

Episódios: 39 

Temporadas: 3 (Cancelada) 

Elenco: Mads Mikkelsen, Hugh Dancy, Caroline Dhavernaes e Laurence Fishburne 

Gênero: Drama Policial, Thriller Psicológico 

Origem: Estados Unidos 

Will Graham é um investigador do FBI que tem o talento de se inserir nas cenas dos crimes e visualizar exatamente o que aconteceu. Tal capacidade ajuda a solucionar muitos casos, mas também exige muito dele, obrigando-o a consultar o psiquiatra Hannibal Lecter. Mal sabe Graham, que o dr. Lecter não é um psiquiatra comum. 

Saudações cinematográficas, queridos Travellers. Tudo bem com vocês? Espero que sim, vamos começar essa semana mudando de assunto, hoje trago uma novidade da nossa querida e amada Netflix. 

Hannibal voltou para o catálogo com todas as três temporadas completas, vale lembrar que essa série foi cancelada, mas dizem que podem retornar para uma quarta e decisiva quarta temporada, só resta esperarmos. 


Vamos direto ao ponto e falar da série em si. O próprio nome já diz, essa série é baseada nos livros do autor Thomas Harris, mais especificamente na obra “Dragão Vermelho”. 

O fator principal é com o agente do FBI que traça perfis criminais de serial killers, Will Graham tem um nível alto de empatia com esses psicopatas, com isso permite pensar como eles pensam e solucionar alguns crimes sem pé nem cabeça. 


Will tem um grande e complexo desafio pela frente, o FBI recrutou o agente para cuidar de um caso bem sanguinolento que o colocará diante do misterioso e sinistro psiquiatra Hannibal Lecter. 

Em geral, toda série é extremamente ousada em seu tema principal, retratando o canibalismo e diversos assassinatos brutais, sendo praticado pelo psiquiatra Hannibal. Um aviso, se você tem estômago fraco, não assista essa série, pois sangue e corpos mutilados é o que mais aparece, principalmente nos pratos gourmets do Lecter. 

O ritmo policial fica em segundo plano, valorizando toda história de suspense e horror, com uma fluidez de tirar o fôlego, em cada episódio vai sendo revelado às vítimas do psiquiatra canibal e tendo sempre um desafio para Will tentar recriar toda cena do crime em sua mente. 

Primeira e segunda temporada ocorrem de forma dinâmica e precisa, deixando os espectadores com aquela sensação de tirar o fôlego em diversas cenas insanas e sanguinárias, porém na última temporada se perderam totalmente, deixando todo enredo e episódios cansativos e desgastados. 

Os atores estão impecáveis em seus papéis, ponto forte é atuação de Mads Mikkelsen no papel de Hannibal, ele consegue extrair toda frieza em seu papel, tornando-se um serial killer implacável e cruel. 

Vale lembrar que essa série consegue cumprir o seu papel, mostrar toda monstruosidade do qual um ser humano é capaz de fazer. Se você gosta de séries de terror com muito sangue, Hannibal é mais que indicado. 

Espero que vocês tenham gostado, não esqueçam de compartilhar, comentar e curtir. Até à próxima.


quarta-feira, 18 de abril de 2018

[Mudando de Assunto] Novo Álbum da Banda Ghost

Saudações literárias, queridos Travellers. Tudo bem com vocês? Espero que sim, hoje vamos mudar um pouco do assunto e falar de música? Bora! 


Na última sexta-feira 13, a banda sueca Ghost anunciou oficialmente o lançamento de seu quarto disco de estúdio. Com o título definido de Prequelle, sendo o sucessor de Meliora (2015), está previsto para lançamento no dia 01 de Junho. 

Calma! Calma! Ainda não para por aí, no mesmo dia, a banda divulgou o vídeo clipe oficial, com o título "Rats". Um clipe insano e assustador, sendo o mesmo uma apresentação do novo vocalista da banda, conhecido como Cardinal Copia.

Em entrevista, o vocalista Tobias Forge diz que o Cardinal Copia é "vagamente temático em torno do conceito de morte e destruição”.


Será que esse novo álbum será merecedor de um futuro prêmio Grammy? Agora é esperar pelo lançamento e conhecer o novo som da banda sueca. Abaixo você pode confiar toda tracklist do álbum Prequelle.

Tracklist – Prequelle

1- Ashes

2- Rats

3- Faith

4- See The Light

5- Miasma

6- Dance Macabre

7- Pro Memoria

8- Witch Image

9- Helvetesfonster

10- Life Eternal

Espero que vocês tenham gostado do post, não esqueçam de comentar e compartilhar. Até a próxima. 


domingo, 15 de abril de 2018

[Livro x Filme x Série] Os Instrumentos Mortais - Cidade dos Ossos

Olá, Travellers!

Depois de um bom tempo sem postar nessa coluna, eu resolvi voltar com ela, mas um pouco diferente dessa vez. Hoje irei compartilhar com vocês as minhas impressões do primeiro livro da série Os Instrumentos Mortais, da adaptação para os cinemas e para televisão. Por isso, hoje, o quadro sai um pouco do tradicional e vamos falar de:


A série literária Instrumentos Mortais é um grande sucesso entre os leitores e conquista cada dia mais fãs. Como caiu no gosto dos leitores, o livro acabou saindo das páginas e indo para as telas de cinema, porém não surgiu a mesma repercussão dos livros, e foi produzido apenas o filme da primeira história, Cidade dos Ossos, em 2013. Alguns anos depois, em 2016, exibida pela Netflix, surgiu a série televisiva, com o nome Shadowhunters, ou Caçadores de Sombras. Mas vamos a batalha...

O LIVRO


Eu já fiz a resenha do primeiro livro, Cidade dos Ossos, aqui no blog e muitos já sabem a minha opinião sobre a história. Mas só para reforçar e quem não leu saber, vou deixar um pequeno trecho da resenha aqui:

"Eu tive um problema muito sério de expectativa com esse livro. Como você deve saber, a série Instrumentos Mortais faz muito sucesso, sempre vejo criticas super positivas sobre o livro e super negativas sobre o filme. Eu assisti ao filme no cinema, sem conhecer nada desse universo e acabei gostando, mas quando fui ler o livro, sei lá, não rolou."

Enfim... eu não gostei de Cidade dos Ossos, achei a história muito introdutória, o que foi bem chato para ler. Eu não gostei da personagem principal nesse primeiro volume, entre outras criticas que você pode conferir na resenha.

O FILME


Como eu disse no trecho da resenha, eu tinha assistido ao filme e gostado. Eu ainda não tinha lido nada sobre a história, só conhecia de nome, mas nem sinopse eu havia lido, fui assistir ao filme e gostei. Mas não acaba por aí...

Anos depois que eu assisti ao filme, eu fui ler o livro, assim que terminei a leitura, no mesmo dia, fui rever a adaptação e tentar entender porque eu tinha gostado tanto do filme e não havia gostado nada do livro. Para minha grande surpresa, ao rever o filme eu simplesmente consegui odiá-lo mais do que odiei o livro hahahaha

Juro, eu fiquei: "Por qual motivo eu havia gostado de assistir isso? Consegue ser pior que o livro". Fora que os atores não ficaram nada bons para os papeis.

A SÉRIE


Já perceberam que eu realmente quis insistir com a história de Os Instrumentos Mortais, né? Depois de não ter gostado nada do livro e do filme, fui assistir a série e completar o ranço de vez, maaaaaas as coisas foram bem diferentes...

Eu comecei o primeiro episódio com bastante receio, ele é bem parecido com algumas cenas do primeiro livro, fui realmente sem expectativas e surpreendentemente fiquei presa à história.

Os atores são infinitamente melhores, as cenas ficaram muito mais instigantes, tem toda a parte introdutória que o livro tem, mas não ficou chato como é nas páginas. Eu comecei a amar a personagem principal, assim como todos os outros personagens.

Eu realmente me tornei uma fã da série. Maratonei as duas primeiras temporadas em poucas semanas e estou acompanhando a terceira temporada na Netflix, que está lançando um novo episódio toda semana.

A série acendeu uma esperança no meu coração literário hahaha e eu voltei a querer ler os livros. Já estou com o segundo e o terceiro livro da série aqui e pretendo ler em breve, sem muitas expectativas, mas realmente espero que seja melhor que o primeiro.


No ringue de hoje, quem leva a melhor, com certeza, é a série, com os fatos beeem mais instigantes, personagens beeem mais fortes e marcantes, além de cenas de tirar o fôlego.

E vocês? Já leram o livro ou assistiram o filme e a série? Me contem como foi a experiência. E lógico, não se esqueçam de me dizer quem venceria essa batalha se fosse no ringue de vocês!

Beijos!

segunda-feira, 9 de abril de 2018

[Mudando de Assunto] Spotlight – Segredos Revelados


Título Original: Spotlight 

Direção: Tom McCarthy 

Lançamento: 07 de Janeiro de 2016 

Duração: 02h08min 

Elenco: Michael Keaton, Mark Ruffalo, Rachel McAdams e Liev Schereiber 

Origem: Estados Unidos 

Gênero: Drama, policial, biografia e histórico 

Baseado em uma história real, o drama mostra um grupo de jornalistas em Boston que reúne milhares de documentos capazes de provar diversos casos de abuso de crianças, causados por padres católicos. Durante anos, líderes religiosos ocultaram o caso transferindo os padres de região, ao invés de puni-los pelo caso. 


Saudações cinematográficas! Tudo bem com vocês, Travellers? Espero que sim! Hoje vamos mudar de assunto e falar de um filme incrível, o escolhido foi “Spotlight – Segredos Revelados”. Bora falar um pouco mais do longa? 

Spotlight na verdade é uma equipe de jornalista do “The Boston Globe”, que buscam e vão atrás de vários crimes e outras coisas sórdidas que acontece em Boston, porém tudo muda, eles recebem denuncias de diversos casos de abuso sexual e pedofilia por membros da arquidiocese católica da cidade. Vale lembrar que o filme é baseado em fatos reais, tanto que está investigação recebeu um importante prêmio jornalísticos, o Prêmio Pulitzer de Serviço Público em 2003. 


O longa mostra de forma bem direta, todo o bastidor das investigações do Spotlight, quando um novo editor, Marty Baron lê uma coluna do qual um advogado conhecido como Mitchell Garabedian diz categoricamente que alguns líderes religiosos sabiam que o padre John Geoghan estava abusando sexualmente de crianças, porém nada fez durante essa terrível descoberta. 

É aí que o time de jornalistas do Spotlight entra em ação, trabalho árduo para coletar provas, documentos e entrevistas com as vítimas, conforme toda investigação andava em passos acelerados, os jornalistas descobrem um padrão de abusos de crianças por padres em Massachusetts e um certo abafamento pela Arquidiocese de Boston. 


Tom McCarthy acertou em cheio em sua produção, levando o Oscar de Melhor Filme. O longa reflete todas questões antigas e ao mesmo tempo atual: abusos sexuais envolvendo padres da Igreja Católica. 

Toda ambientação do filme tem um aspecto melancólico e acinzentado na cidade de Boston, o processo de investigação e trama é iniciado na redação do “The Boston Globe”, em 2001. 

O desenrolar da história passa de uma forma ágil e dinâmica para os telespectadores, cada nova pesquisa traz descobertas de ficar pasmo. 


Os atores mostraram um show à parte, uma interação e intensidade do começo ao fim, deixando o longa com uma carga dramática bem real. 

Se eu recomendo? Com toda certeza! Um filme que vai deixar qualquer um perplexo pelas atrocidades que um ser humano é capaz de fazer para um indefeso. 

Não esqueçam de comentar, curtir e compartilhar. Até à próxima, pessoal.


segunda-feira, 2 de abril de 2018

Revista Conexão Literatura - 34ª Edição

Saudações, Travellers! Vamos começar o mês de Abril com um super lançamento, vamos ler e curtir essa edição fantástica da Revista Conexão Literatura, o foco do mês é falar um pouco mais do gênero literário "Pulp Fiction". Dispensa comentários toda arte da capa, o artista Fred Macêdo mandou super bem. 

Destaco para muitas novidades, entrevistas com autores e muitos lançamentos no meio literário. Baixe gratuitamente clicando aqui.

Com uma capa especialmente elaborada pelo artista Fred Macêdo (confira entrevista nas próximas páginas), para esta edição da revista Conexão Literatura, destacamos as pulp fictions. Mas não fique confuso(a), pois não falaremos do filme Pulp Fiction, de Quentin Tarantino, mas sobre as revistas com folhas de baixa qualidade surgidas no início da década de 1900. Os dois personagens da nossa capa foram desenhados em homenagem ao herói Doc Savage, publicado entre 1930 e 1940 nas pulp fictions e o doutor Fu Manchu, um gênio do crime que foi personagem de uma série de novelas do escritor inglês Sax Rohmer, tendo adaptação para os quadrinhos, tevê, rádio e cinema. As pulp fictions eram publicações com capas apelativas que destacavam histórias de ficção científica, terror e fantasia. Muitos nomes importantes escreveram para revistas pulps, como Isaac Asimov. Personagens conhecidos mundialmente como Zorro e Tarzan, surgiram de revistas pulp, que tiveram uma popularidade imensa, assim como as nossas séries televisivas da atualidade. Você poderá conferir mais sobre as pulp fictions nas páginas da revista.

Ainda nesta edição: matérias, entrevistas, contos e poesia, além do lançamento da nova seção da Livraria Conexão Literatura, com muitas dicas de livro. 

Editor ou autor, não fique de fora: para participar ou anunciar em nossa próxima edição de nº 35 (maio, 2018), acesse a página em nosso site: http://www.revistaconexaoliteratura.com.br/p/midia-kit.html

Tenham uma ótima leitura e até a próxima edição!



quarta-feira, 28 de março de 2018

[Parceria] Autor R. Silva

Olá, leitores!

Hoje venho com mais uma novidade incrível para vocês! Fechamos parceria com mais um autor de história fantásticas e já comecei a ler o livro, mas não vou contar nada mais sobre, pra não correr o perigo de um spoiler.

O Ninho Envenenado - As Crônicas do Amanhecer #1


Após séculos de paz, uma traição traz caos ao Império. A divisão da dinastia dos Scliros inicia uma guerra por poder, vingança e riqueza, da qual nem todos sairão vivos.

Conheça mais e adquira o livro: Amazon

O Autor

Formado em direito, tem 29 anos e escreve livros de fantasia nas horas vagas. Seus gêneros preferidos de literatura são fantasia urbana, fantasia épica/sombria, terror, suspense e ficção científica. Também gosta de ler alguns romances mais clássicos, principalmente da "Geração Perdida" (especialmente Hemingway e Fitzgerald). Suas maiores inspirações são Stephen King, Neil Gaiman e George R. R. Martin. Atualmente está escrevendo a série "As Crônicas do Amanhecer", que vai levar alguns anos ainda para ser finalizada. Além de ler e escrever, usa suas horas vagas para estudar, praticar esportes (corrida e surfe atualmente, mas sempre muda!) e, quando pode, viajar.
Eu adianto que estou gostando muito da leitura e em breve trago a resenha para vocês!

Vocês já conheciam a história ou o autor? Se já leram, me contem o que acharam! Se ainda não leram, me contem sobre suas expectativas!

Beijos! 

terça-feira, 20 de março de 2018

TAG REDES SOCIAIS

Olá, leitores!

Depois de um bom tempo sem responder TAGs aqui no blog, eu vim responder uma que achei no blog Esquadrão Literário e achei muito legal, além de ter tudo a ver com o mundo em que vivemos.

Coloquei o Rafa pra responder também (ele é preguiçoso, aí vocês ficam só com as dicas mesmo hahaha. Ps: Não me mata, Rafa) e o resultado ficou bem legal! Vamos brincar? Vai respondendo junto com a gente e no final, comente o seu resultado!


1- Twitter: Um livro que você quer compartilhar com todo mundo

Nayara: Poder Extra G - Thati Machado
Compartilho quantas vezes for preciso, porque é uma história cheia de empoderamento e ensinamentos que todos deveriam ler

Rafael: Todos os livros de Harry Potter


2- Facebook: Um livro do qual você gostou muito e que foi recomendado por outra pessoa


Nayara: Voo Para a Escuridão - Marcelo Simões

Foi recomendado pelo vendedor de um estande da Bienal do Livro de Minas. Eu comprei, fiquei bem na dúvida de ler e acabei amando!


Rafael: Harry Potter e a Ordem da Fênix



3- Tumblr: Um livro que você leu antes de criar seu Blog e ainda não falou sobre



Nayara: Starters - Lissa Price (A resenha do segundo livro, Enders, tem aqui no blog)

Eu li esse livro no mesmo ano em que eu criei o blog, porém o Traveling veio alguns meses depois e eu de início só estava resenhando livros que eu tivesse acabado de ler. Mas prometo que trazer a resenha dele, porque é um livro magnifico, um dos melhores livros que já li na vida!


Rafael: Todos os livros do Sherlock Holmes



4- Myspace: Um livro que você não tem a intenção de reler


Nayara: Quando Eu Era Invisível - Martin Pistorius
Não que o livro seja ruim, pelo contrário, é excelente, só que a história é tão triste e a gente sente tanto o sofrimento do personagem, apesar das lições e coisas que servem como inspiração também, que se torna difícil reler e reviver aquele sofrimento.

Rafael: Dom Casmurro

5- Instagram: Um livro com uma capa bonita (ou, um livro "fotogênico")

Nayara: Nunca Olhe Para Dentro - Amanda Ághata Costa
A capa desse livro parece ser uma obra de artes, daqueles para serem expostas em um museu.

Rafael: Uma breve história do tempo

6- Youtube: Um livro do qual você gostaria de ver uma adaptação para o cinema

Nayara: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada - J.K. Rowling, John Tiffany e Jack Thorne

Rafael: O bicho da seda

7- Skype: Um livro com personagens com os quais você gostaria de conversar

Nayara: Poder Extra G - Thati Machado
Amaria conversar com Nina e Noah!

Rafael: Um estudo em vermelho.

Agora conta pra gente, como ficou as suas Redes Sociais? Aproveite para seguir nossas Redes Sociais que estão do lado direito do blog!

Beijos!