terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Retrospectiva 2017

Olá leitores!

É com muita alegria que venho aqui hoje, com esse post, para relembrar o ano incrível que foi 2017! Escolhi justamente o dia de hoje, 26 de Dezembro, para fazer essa retrospectiva, porque hoje é o aniversário de 4 anos do blog!

Quem nos acompanha nas redes sociais, Instagram, Facebook e Twitter (link na lateral direita do blog), já deve estar sabendo que vai rolar sorteio em comemoração. Se eu não conseguir soltar ainda em Dezembro, sem falta, em Janeiro, o sorteio de um kit maravilhoso, estará no ar!

O ano de 2017, foi um ano de grandes conquistas para mim, tanto com o blog, quanto com a vida profissional. Como a vida profissional, sempre acaba tomando mais tempo de nossas vidas, o blog, principalmente nesse final de ano, ficou um pouco abandonado. Mas eu juro, que é por uma boa causa! Em 2018, eu espero conseguir ler muito, mas muito mais e prometo a vocês que vou me esforçar ao máximo para deixar tudo organizado por aqui.

Então? Vamos relembrar as leituras e conquistas desse ano?



Qual foi o melhor livro do ano?

O meu ano de 2017, em termos de leituras, não foi um ano muito bom. Não pelos livros serem bons ou ruins, mas sim pela quantidade, extremamente baixa, de leituras que consegui fazer. Porém, os livros que eu gostei, marcaram profundamente a minha vida e o principal deles, foi Nunca Olhe Para Dentro, da Amanda Ághata Costa.

Poder enxergar as cores com outros olhos, ler sobre assuntos que eu nunca imaginei ler algum dia e olhar para dentro de um livro com uma personagem e história forte, muito bem construída, me marcou muito e com certeza, absoluta, NOPD é o melhor livro de 2017!

Qual livro você menos gostou?

Eu recebi muitas criticas por não ter gostado desse livro. Em um grupo, muitos fãs me xingaram por eu dizer que achei o livro ruim. Mas, infelizmente, a história de Cidade dos Ossos, para mim, foi muito cansativa, eu levei mais de um mês para finalizar a leitura. Porém, eu achei o mundo criado pela autora, muito criativo e chamativo. E talvez por esse primeiro livro ser algo muito mais introdutório, eu tenha achado chato.

Eu queria muito poder me apaixonar pela saga, assim como muitos fãs, então fui tentar outros meios de conhecer mais profundamente os Instrumentos Mortais. Assisti o filme e detestei igualmente. Então me restou a série e posso dizer, com toda certeza, que foi uma das melhores séries que já assisti! E isso me faz querer continuar com os livros.


Qual livro você comprou, não leu, mas parece ser legal?

Donnie Darko, da editora DarkSide. Eu estava comprando um outro livro da editora, para poder doar para um sorteio, quando me deparei com este livro. Li a sinopse, fiquei curiosa e acabei comprando. Não deu para ler esse ano, mas já estou me preparando para ler no ano que vem!


Qual livro mudou sua forma de pensar?

Poder Extra G, da autora Thati Machado. Eu namorei esse livro, durante muuuito tempo e esse ano, a autora, que é parceira do blog, fez um book tour e eu não perdi tempo. Li, amei e fiquei profundamente marcada pela mensagem passada pela autora. Aprendi a me valorizar mais, a amar minhas curvas extras e aceitar o diferente!

Qual livro te fez chorar?

Aqui está um livro, que se encaixaria perfeitamente como o melhor do ano, se não fosse por alguns detalhes de Nunca Olhe Para Dentro. Quando Eu Era Invisível, também tem uma história muito marcante, que trás um personagem muito forte, com uma história de superação que inspira muito. A vida do autor, contada neste livro, me fez ficar muito emocionada e chorar, não de tristeza e sim de raiva e nojo, algo que nunca pensei que iria me fazer chorar algum dia, em uma leitura.

Qual livro te fez rir?

Esse livro tem histórias muito emocionantes, contos com mensagem bem profundas, mas também tem contos que nos arranca aquele sorriso. Por isso, o livro que mais me fez rir esse ano foi Blogueiras.com!

Qual livro te fez sentir medo?

Meia Noite, do autor Daniel Henrique. Não é um livro de terror, mas te deixa muito apreensivo, o tempo todo, por causa dos mistérios que envolvem a história.

Qual foi a primeira leitura do ano?

Poder Extra G foi o meu primeiro livro do ano.

Qual foi a ultima leitura do ano?

A última leitura do ano foi Meia Noite, contudo, eu estou lendo um livro e se der tempo, eu termino ele ainda essa semana, mas é mais provável que não.

Qual será a primeira leitura de 2018?

Cai no que eu disse acima, se eu não conseguir terminar essa semana, o primeiro livro do ano, será A Escolhida, da Amanda Ághata Costa. Era para eu ter lido muito antes, mas por ser um livro muito grande, eu tive que ir passando pra frente e com a demanda no trabalho aumentando, eu acabei atrasando muito a leitura.

Quantos livros você leu ao todo?

Esse ano eu li 14 livros. O número mais baixo da minha vida. No ano passado eu li 25 livros e estava muito feliz. Mas esse ano, tendo que me adaptar a nova rotina, com o novo trabalho e a demanda que cresceu muito, principalmente nos últimos 4 meses do ano, eu fiquei muito sem tempo e os livros ficaram em segundo plano, infelizmente.

O que espera para o ano de 2018?


Na retrospectiva do ano passado, eu tinha dito, que esperava que 2017 fosse o melhor ano da minha vida e de fato foi. Eu conquistei muitas coisas, tanto no blog (com novas parcerias, com a primeira parceira com uma editora e com a conquista dos 1000 seguidores no blog, no Instagram e no Facebook), quanto na profissional. A última, com certeza, tomou boa parte do meu tempo e eu estou extremamente feliz por isso, ainda que eu tenha feito poucas leituras e o blog tenha ficado de lado.

Tudo estará mais organizado em 2018 e eu vou me dedicar mais ao blog, ainda que eu trabalhe o meu dia inteiro, chegue cansada e vá para o computador levar conteúdo para vocês. Eu quero que 2018 seja um ano ainda melhor para mim, para o blog e para todos vocês, meus seguidores!

Boas Festas! 

sábado, 16 de dezembro de 2017

[Resenha] Meia Noite


Autor: Daniel Henrique
Páginas: 154
Editora: Skull

Sinopse: Kate, Karen e Kassie são três jovens que foram acampar em uma cidadezinha no interior do estado de São Paulo. Quando uma delas desaparece e suas amigas saem em busca por pistas, descobrem segredos da cidade e que um assassino pode estar à solta. Elas irão contar com a ajuda de Jonathan, um detetive que mora na cidade há muitos anos e também tem um passado surpreendente naquele local


Kate, Karen e Kessie são amigas e resolveram acampar em uma pequena cidade do interior de São Paulo, chamada Joanópolis. A cidadezinha, que aparenta ser tão peculiar e pacata, recebe histórias de desaparecimento bem intrigantes e também é conhecida como a "terra do Lobisomem".

As amigas montaram suas barracas próximo de uma cachoeira e se divertiram durante todo o dia e ao cair da noite foram dormir. Kate, ouviu um barulho vindo da mata e resolveu investigar o que era e se sentiu aliviada ao ver que era um gato. O bichano, tinha um comportamento estranho e a garota resolveu segui-lo por dentro da mata, até que encontrou um casebre com a luz acesa, bateu na porta, mas ninguém respondeu, então resolveu voltar para junto de suas amigas, quando ouviu um barulho e um vulto entre as árvores...

Na manhã seguinte, Karen e Kessie levantaram e foram chamar Kate em sua barraca, mas a amiga não respondia. Abriram a barraca e viram que ela não estava lá. Preocupadas, começaram a procura-la pela trilha, mas sem sucesso.

Já tinha passado cinco horas que Kate estava desaparecida, quando Karen e Kessie resolveram procurar pela polícia, mas o delegado da cidade não quis iniciar as buscas, porque ainda não fazia tempo suficiente de desaparecimento para isso. Mas um detetive, que já investigava as histórias de desaparecimento daquele lugar, resolveu ajudar as meninas a procurar por sua amiga.

As vitimas desses desaparecimentos, sempre apareciam em péssimas condições, o que levou a acreditaram que os ferimentos foram causados por um animal selvagem, mas essa história vai muito além disso e o detetive precisa achar uma resposta, antes que outra pessoa desapareça.


Meia Noite é um a história que te deixa muito curiosa deis de o início e os fatos acontecem muito rápido, não deixando tempo para você respirar, o que faz com que a leitura seja finalizada em pouco tempo.

Eu amo história de investigação policial, ainda mais quando envolvem assassinos em série, então Meia Noite me deixou muito curiosa.

A leitura se intercala entre o presente e o passado, contando algumas histórias da vida das amigas e as pessoas envolvidas no caso. Essa volta no passado é bem interessante para o leitor entender como os personagens se envolveram com o fato do presente.

Eu gostei muito da história, é sim muito interessante, mas acredito que mais um tempinho para a revisão melhoraria ainda mais, pois encontrei alguns errinhos durante a leitura.

Como a leitura é muito rápida, acredito que por esse fato, eu não tenha me apegado a nenhum personagem, não que eles não sejam bons, mas como a leitura é curta, fica meio difícil.

Uma coisa que senti falta, é de saber mais da vida do assassino, como ele chegou aquele nível e por qual motivo cometia os crimes. Acho que um pequeno conto ou até mesmo um spin-off sobre o assassino, seria bem interessante. Hashtag fica a dica para o autor hahaha!


Livro mais do que recomendado para quem gosta do gênero, para quem quer uma leitura leve (apesar do tema ser meio pesado), rápida e cheia de dramas e para quem quer se aventurar pelo gênero.
Espero que vocês tenham gostado da resenha. Não esqueçam de deixar um comentário, vou adorar discutir sobre o livro com vocês!

Agora, saindo um pouquinho da história... peço que vocês fiquem ligados em nossas redes sociais, Instagram, Facebook e Twitter, além do blog, que vou soltar o sorteio de aniversário em breve. Peço desculpas, por mim e pelo Rafa, pela ausência nos últimos meses, mas depois falo melhor sobre isso,

Um grande beijo e até mais!