segunda-feira, 18 de junho de 2018

[ Mudando de Assunto ] Cargo - Netflix


Título Original: Cargo 

Direção: Bem Howling e Yolanda Ramke 

Lançamento: 18 de Maio de 2018 

Duração: 01h45 min 

Elenco Principal: Martin Freeman, Anthony Hayes, Caren Pistorius e Kris McQuade 

Gênero: Suspense, Terror 

Origem: Austrália 

Andy (Martin Freeman) corre contra o tempo para salvar sua filha. Infectado por um vírus de uma pandemia zumbi, ele tem apenas 48 horas para encontrar um lugar seguro a fim de proteger a criança. A salvação que o pai procura pode estar em uma tribo aborígene isolada, mas para ter acesso ao grupo, ele terá que ajudar uma jovem indígena em uma missão perigosa. 


Impressões: 

Saudações cinematográficas, queridos Travellers. Tudo bem com vocês? Espero que sim! Vamos começar mais uma semana com uma dica imperdível de filme da nossa querida e amada Netflix. Bora mudar de assunto? 

O filme escolhido do catálogo foi “Cargo”, um misto de terror e suspense apocalíptico, instinto de sobrevivência com pitada de crítica social para com os espectadores. 

Todo o suspense é envolto em um homem que é infectado por uma espécie de vírus do qual tem apenas 48 horas para salvar o seu bebê, antes de se transformar em um zumbir e atacar outras pessoas. 


O plano de fundo é a Austrália, após uma terrível epidemia transformar boa parte da população em zumbis. Andy e sua mulher Kay, vivem em um barco junto com Rosie, filha do casal. Um incidente no barco faz desencadear uma sucessão de erros e negações por parte de Andy, deixando o amor pela esposa falar mais alto. 

Netflix vem apostando alto em suas produções estrangeiras, notamos uma ambientação pós-apocalíptica impecável, mostrando toda paisagem australiana com um toque frio e sombrio. 


Uma curiosidade! O filme é um remake de mesmo nome, lançado em 2013 do qual foi finalista do Festival de Curtas Tropfest. 

Cargo possui uma boa história pós-apocalíptica, com um roteiro sólido e bem estruturado, retratando em detalhes o instinto de sobrevivência dos seres humanos, além da crítica ácida ao estilo de vida da atual sociedade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário