quinta-feira, 2 de agosto de 2018

[Resenha] O Maníaco do Circo e o menino que tinha medo de palhaços



Autor: Leonardo Barros
Páginas: 293
Editora: Independente

Sinopse: "O Maníaco do Circo” aborda o tema da psicopatia, da fobia, e conta a história de Renato, uma criança com personalidade psicopata que, através de sonhos e alucinações, constrói um mundo mítico onde os palhaços são manifestações materiais de um demônio. O garotinho cresceu e se tornou um homicida missionário. Sua missão: tentar purificar as almas possuídas por esse demônio, ou livrar o mundo de sua ameaça. O leitor vai acompanhar a gênese da loucura, a espontaneidade da primeira execução e a necessidade que o psicopata tem de dar continuidade a uma sina mórbida, tão necessária para ele quanto o próprio ar. Até que a história se complica com o aparecimento de um criminoso, apelidado de “Maníaco do Circo”, que assola a cidade, deixando todos perplexos com a sua crueldade. Quem é o Maníaco do Circo? Quem se esconde por trás da maquiagem de palhaço?Esse mistério, somente você poderá desvendar!


Renato foi uma criança muito perturbada, que vivia sendo assombrado por alucinações com palhaços. Sua mãe acreditava que tudo não passava de um medo bobo do filho que ele precisava perder.

Em uma noite, a mãe de Renato fez ele dormir amarrado com um boneco de palhaço e desde esse dia, o garoto não sentia mais medo, nem mesmo amor ou qualquer outro sentimento.

Ele desenvolveu uma personalidade psicopata e em sua mente ele precisa livrar o mundo dos "palhaços", que ele acredita ser o demônio materializado, e purificar a alma daqueles que foram possuídos por esse demônio.

É então que Renato começa uma série de assassinatos, que alimentam a sua mente doentia. Mas tudo se torna ainda mais complicado com o surgimento de um criminoso, apelidado pela mídia como o "Maníaco do Circo", que assusta a todos com a sua crueldade e maquiagem de palhaço.


Quem leu livros que tem personagens com personalidade psicopata, sabe o quanto algumas histórias são complexas de entender, e é bem isso com "O Maníaco do Circo", porque a história é narrada quase que o tempo todo pelo olhar de Renato, o nosso personagem psicopata. Entender a sua mente, suas alucinações e crenças exigiram de mim um esforço que eu estava precisando a muito tempo e não encontrava em nenhum livro, que era o de me manter presa as fatos para conseguir entender e ir até o final.

Esse livro me tirou de uma ressaca literária, ou um desânimo literário como eu estava chamando hahaha, que estava me perturbando desde o início do ano.

A história as vezes mudava para outros personagens, contando uma história diferente, que me deixou muitas vezes confusa, tentando entender o que tinha haver com os fatos principais, mas ao longo das páginas fui entendendo e tudo foi se encaixando perfeitamente.

"O Maníaco do Circo" é uma história perturbadoramente instigante, que traz pontos como a mente doentia de um psicopata, que acredita veementemente naquele mundo criado na sua cabeça, além de temas como a fobia, drogas e até mesmo crenças religiosas, se posso dizer assim.

Uma das características das histórias criadas pelo autor é a sensualidade. Em todos os livros que li dele, há cenas quentes e bem descritas, o que não foi diferente nesse livro, a diferença é que as cenas seguintes vinham cheias da loucura de um psicopata, com mortes e alucinações.


Eu não preciso dizer que amei o livro e toda sua complexidade. O final é surpreendente e me deixou de queixo caído, porque nem passou na minha mente tal desfecho.
O autor está de parabéns mais uma vez, como sempre seus livros são muito bem escritos. Recomendo não só esse, mas também os outros livros do autor. Tem a resenha de 3 dos livros aqui no blog, além desse.
Beijos!

6 comentários:

  1. Adorei essa dica de leitura, esse livro me deixou muito curioso, ainda mais com essa premissa abordada. Deve ser de arrepiar a história. Anotada a dica.

    ResponderExcluir
  2. Oi Nayara!
    Eu já li um livro do Leonardo, "Presságio", a alguns anos e lembro que gostei bastante da trama policial. Na época, que ainda estava começando a ler histórias policiais, lembro que achei sensacional e foi um dos melhores do ano. Como já faz algum tempo, precisaria ler de novo para ver se a minha opinião continua a mesma, já que li vários outros livros policias depois dele e hoje já não são qualquer história policial que eu curto.
    Mas achei interessante esse enredo, ainda mais pela questão dos palhaços.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi! Não conhecia a obra nem o autor, mas gostei da premissa. Eu acho interessante essas histórias que exploram a mente e comportamento de pessoas com distúrbios,psicoses, neuroses e afins. A única coisa que deixou a desejar foi essa capa. Pra mim veio algo relacionado a Youtubers e quase achei que era algo relacionado a esse assunto rsrs Mas adorei a dica e vou procurar pra ler.

    ResponderExcluir
  4. Li esse livro uns anos atrás e gostei muito da leitura. Adoro tramas com psicopatas e tudo mais, e o autor soube desenvolver bem a história e personagem. Gosto bastante quando os autores exploram bem a mente do personagem dessa forma.
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá, Nayara!

    Infelizmente o livro não me interessou. Eu até fiquei curiosa por ele abordar o tema da psicopatia e ter todo o mistério sobre o Maníaco do Circo. Todavia, achei os trechos que você selecionou muito bobos e isso me passou a ideia que a narrativa inteira é assim. :( E não gosto de livros com uma narrativa que não convence, que não atrai e flui naturalmente. Se eu decidir ler os livros do autor certamente não começarei por esse.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu adoro esse tipo de leitura, repleto de suspense, personagens com fobia, psicopatia. Confesso que a capa não me chamou atenção, mas gostei de como foi levada a trama.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir