sexta-feira, 23 de novembro de 2018

Serei escolhida pelo amor?


São tempos difíceis. São tempos em que literalmente vivemos somente o presente, pois a incerteza do futuro nos deixa inseguros. 

Estou falando na casa do amor. Está tão difícil que tem pessoas aceitando quase qualquer coisa somente para ter alguém do lado. Mesmo assim é por um período; nem sempre é como dizem os votos na igreja. “Até que a morte nos separe”. 

Sou uma garota de quinze anos e estou pensando muito nisso. Acho que nasci na década errada, porque as meninas da minha idade aqui no bairro e na minha escola só pensam em baladas, sexo, drogas, cabular nas aulas, ficar por ficar, e eu aqui pensando como será o meu futuro. 

Realmente fico preocupada, porque, se eu encontrar uma pessoa um dia e namorar por anos e, de repente, PUFF, relacionamento terminado- próximo, será uma decepção. 

Quero muito encontrar alguém para realmente casar, ter filhos, construir uma família. E sim, desejo viver os votos realmente, principalmente: até que a morte nos separe.

Será que vai ser difícil? Ou qual será mais difícil: encontrar alguém que pense assim ou viver até que a morte nos separe? 

Qual será o verdadeiro segredo para uma relação durar nos tempos de hoje? Não quero ter que passar por uma separação no meio de um casamento e começar tudo de novo. 

O que falta para que as pessoas acreditem que o amor existe? Certo que às vezes ele nos causa dor, machuca, corrói, mas traz alegria, felicidade, emoções, desejos, enfim. 

Espero que eu seja a escolhida, como nos filmes ou novelas em que a mocinha casa com quem ela ama e vive realmente os votos prometidos na igreja. 

A meu ver suportar uma dor de uma morte deve ser mais difícil para superar e mesmo assim conseguimos passar por isso e voltar a caminhar normalmente. Por que raios com o relacionamento não é assim? Está passando por crises, duas, três, sei lá quantas vezes e não espera superar para colher os frutos! Por quê?! Acho que, no fundo, em muitos casos de namoros longos, casamentos passageiros dados por fim, falta paciência, há muita ansiedade, falta de diálogo. Há muitas distrações no mundo que se podem ter facilmente, portanto, trocar uma pessoa por outra já virou moda. Acho que o costume de ter facilidade em coisas, objetos, que está passando para as pessoas também. Se posso trocar você, por que não troco? Ai, que tristeza ver isso. Eu creio no amor. E creio também em relacionamentos longos até juntinhos ficarem. Acredito em família unida para sempre. Eu creio muito. E meu grande e imenso sonho é ter um amor verdadeiro que dure a vida toda e que eu possa casar e viver feliz para sempre. Não quero mudar esse meu pensamento lá na frente e espero que não mude mesmo. Sinto que serei uma eterna apaixonada. Não quero me distrair com as coisas “boas” da vida que são descartáveis. Uma falsa felicidade. 

Preciso ser persistente nesse pensamento para que consiga realizar meu tão grande e lindo sonho, guardado em sete chaves em meu coração e escrito no meu diário para que nunca possa me esquecer. 

Sonho o qual quero viver. Espero ser premiada pelo universo com essa sorte, pois terei uma felicidade imensa e serei exemplo para muita gente. E terei alegria de ser exemplo e quem sabe inspiração e ainda estar velhinha junto do meu velho com as mãos dadas ainda. 

Enquanto isso, vasculharei por histórias reais nas quais meu sonho se realiza, para que me motive a continuar nessa missão. 

Hoje não colocarei data em você, meu diário, porque esta página quero que se eternize. 

Lorena, uma eterna apaixonada









Nenhum comentário:

Postar um comentário